Mexendo…

Oi. Tou fuçando aqui no blog.

Publicado em blog | 4 Comentários

Olá

Quanto tempo.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Por aí

Eu ao lado do amor

Pessoal, parece que sumi. Mas não. Estou apenas escrevendo em outros lugares, outros blogs. Mais para frente, devo reformular o blog de forma que ele reúna os posts meus de vários lugares. Por enquanto, vou tentar ir linkando as coisas.

Minhas participações no blog do Vitor, o Quintal, que já anunciei por aqui:

Copinho Lunar: minha experiência com um copinho menstrual.

Copinho Lunar II – A Missão: respostas às várias dúvidas sobre o copinho, que fez o maior sucesso.

A importância de não desistir: a promessa de que a coordenadoria de Bicicletas da prefeitura sairá da pasta do verde e irá para a dos Transportes.

Também comecei uma seção no blog da revista Sorria*, uma das publicações da Editora Mol, aonde estou trabalhando. A seção, ou sub-blog, se chama Chaves da Cidade e fala de iniciativas bacanas na retomada do espaço público, coisas que fazem a relação das pessoas com suas cidades melhorar.

As Chaves da Cidade + O Amor É Importante, Porra: explicação da seção e o primeiro texto, sobre a pichação mais pungente da cidade.

Bicicletas para ser feliz: vídeo bacana sobre bicicletas e humanização das cidades.

Sobre metrô, bombons e sorrisos: entrevista com Gustavo Gitti, que ditribuiu bombons no metrô e fez as pessoas sorrirem.

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | Deixe um comentário

Hoje, Roda Viva

Hoje estarei tuítando no Roda Viva, o programa da TV Cultura. O convidado é o Jairo Bouer, médico pop que fala de sexo e comportamento. Lembro de lê-lo nos jornais, na adolescência, e de vê-lo na MTV, no programa com a Babi…

A TV Cultura está com uma proposta de internet superbacana, com interatividade inteligente, bem diferente dos chats sem graça que a gente costuma ver nas grandes empresas de mídia. A partir das 18h00 já deve ter algo passando no site, na tela de bastidores. O programa mesmo vai ao ar às 18h30 na internet, ao vivo, e às 22h10 na TV. Assistam!

Publicado em Uncategorized | Marcado com | 8 Comentários

Eu no Quintal

Há poucos assuntos que o Vitor ainda não abordou, com graça e inteligência, no seu Quintal; mas há pelo menos um sobre o qual eu, ou qualquer mulher, pode falar com mais propriedade que ele: o uso de absorventes ecológicos. Com essa resenha do Moon Cup, começo minha participação no blog, cheio de ideias de como fazer um mundo melhor. Vai lá.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

A hora que passou

De início, pensei: Hora do Planeta, que legal, claro, vou participar.

Tenho a teoria de que, antes de mais nada, é necessário chamar a atenção das pessoas para os problemas ambientais. Em minhas entrevistas com Hélio Mattar, do Akatu (um dos mais sensatos e sábios ativistas com quem já conversei), aprendi: primeiro é preciso sensibilizar, mostrar por que é importante cuidar do ambiente; as ações em si virão depois, como conseqüência do sentido de urgência de cuidar do que temos.

Então sempre apoiei qualquer idéia que, mesmo que marqueteira, mesmo que associada a causas menos nobres, colocasse coisas na pauta, ajudasse a implementá-las no inconsciente coletivo. Deixa a ecobag virar moda; deixa as concessionárias patrocinarem eventos de bicicleta. Ser verde tem mais é que virar símbolo de status mesmo, e desde que não fosse muito sem-vergonha, nem o greenwashing me deprimia.

Mas aí sábado, antes da Hora do Planeta, conversando com Edu, pensei naquelas pessoas que ficarão bem felizes e satisfeitas de terem apagado as luzes por uma hora. Pensei em como as consciências delas estarão tranqüilas, e em como não sentirão necessidade de mudar efetivamente coisa alguma, de diminuir o consumo, o desperdício, de diminuir o uso de seus carros. Quantas não fazem o apagar das luzes com o mesmo distanciamento emocional de ligar para o Criança Esperança e doar R$30, sem de fato se envolver? Eu sei, é simbólico; mas quantos irão além do símbolo?

Então nós apagamos as luzes, porque é melhor enxergar o copo meio-cheio.

Mas é claro que não é suficiente.

Publicado em Uncategorized | Marcado com | 1 Comentário

ma vélorution

Uma das milhares e maravilhosas coisas que aconteceu comigo nesse tempo que passei dentro da concha foi o encontro com pessoas especiais e um modo novo de ver a cidade. O veículo dessa mudança de perspectiva não poderia ser mais prosaico – uma bicicleta. Escrevi uma reportagem para a revista onde trabalho trabalhava, a Época SP, que resume um pouco o que rolou. Leiam aqui.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário